Quarta-feira, 25 de Maio de 2016

Coisas deles

A primeira

Esta manhã, o Alexandre ao chegar à escola viu os amigos dele e foi a correr até ao portão.

Chamei-o e pedi-lhe um beijinho 'para passar um bom dia'.

Ele, com um sorriso, veio ter comigo e deu o beijo prometido. Ao partir com o Gabriel, para o levar até ao jardim de infância, ele disse: "E eu?"

"Tu ainda não estás na escola primária, tu vais ao jardim de infância."

Gabriel: "Não, eu quero também passar um bom dia com um bejo do Alexandre!"

Chamámo-lo e ele veio de novo ao portão, de boa graça. Deu um beijinho ao Gabriel e lá foi de novo ter com os amigos.

Adoro estas cenas entre irmãos.



A segunda
Esta tarde, ao ir buscar o Alexandre à escola, ele dá-me um abraço, pega o saco, enfia um dedo no ouvido e põe-se a falar. hum? Ah ok, pronto, ele estava a falar 'ao telefone' com um amigo, que tem a cerimónia de iniciação ninja hoje à noite. Sim,  cerimónia de iniciação ninja. O Gabriel tem a panca dos poneys, o Alexandre dos ninjas.
E eu tudo bem .


A terceira
Ao deitá-los, deixei-os 'ler' um pouco, cada um na sua cama e com o seu livro.
Quando voltei, o Alexandre dormia já o sono dos justos. Tirei-lhe o livro que tapava metade da cara. Devia já estar a sonhar,  porque ele pôs-se a dar socos no ar e a dizer 'pára crocodilo parvo'; perguntei-lhe que se passa, ele respondeu-me "os crocodilos querem comer o Gabriel." Pronto: ele fala quando dorme, como eu.


Estes momentos, quero guardá-los preciosamente! 

 

voado por Sem Asas às 21:39
link do post | voar | favorito
Terça-feira, 24 de Maio de 2016

É horrivel...

É horrivel chegar aos 33 anos e perceber que sei ainda menos do que sabia quando tinha 15 anos.

É horrível este sentimento que tenho  de estar tão tão farta desta vida que levo. Farta também desta impressão que não sirvo de nada.
É horrível perceber que tenho dois filhos para educar e não percebo pevas do que estou a fazer, quanto mais o que devo fazer.
(e não me venham com tretas que basta eu ser feliz e que eles serão felizes também).
É horrível perceber que ainda tenho muito que crescer, e não sei como.
É horrivel este desespero perturbador. Mau, tão mau, que sim, ponho-me por vezes a questão se não seria mais fácil desistir, e viver a vida por procuração.
E que importa se estou gorda ou não, se faço desporto, se como de forma saudavel, se vejo o ultimo filme na moda. Que importa se roou as unhas, se me visto bem para a minha morfologia. Que importa se volto a ter a barriga bem lisa dos meus 20 anos. Que importa isso tudo?

voado por Sem Asas às 13:55
link do post | voar | favorito
Segunda-feira, 23 de Maio de 2016

O humor desta manhã

 

 

(e que bem que gostaria de ter este tipo de energia logo pela manhã. mas não tenho, não...)

voado por Sem Asas às 08:08
link do post | voar | ver voos (2) | favorito
Sexta-feira, 20 de Maio de 2016

Fim de semana ramboia!!!!!!!!

Pois é, este fim de semana é fim de semana para minm sozinha! Oh yes

Os meus moços estão em casa dos avós, que também lhes faz bem. E eu... festa!!





Ou então não. Pois, não.

Que acho que vou aproveitar ter a casa vazia para dar uma arrumadela e limpeza geral (a dita de Primavera... mesmo se já estamos em Maio).

Está-me a apetecer mudar a sala de estar, a sala de jantar, o meu quarto e se tudo correr bem começar a dar olhadas para ver como mudo a casa de banho.

Mas pelo menos, vou dormir até tarde amanhã de manhã e domingo. oh yes, rambóia como vos digo. Isto vai ser coisa de acordar lá para as 9h da manhã. Loucura!

 

voado por Sem Asas às 22:15
link do post | voar | favorito

Educação Não Violenta

Ando a ler bastante e a reflectir sobre este assunto.

Estando a maior parte do tempo sozinha com os meus filhos e tendo a vida que tenho, acabo por andar sempre cansada e sem paciência para os moços.

E acabo por gritar, perder a minha (tão famosa) calma, por castigar e mesmo às vezes perder o controlo de mim mesma. Sim, confesso). Mas a sério, era este tipo de vida que eu queria para mim quando tinha 10 anos? Não. é este tipo de vida que quero para mim agora? Também não. A Ana de 10 anos tinha mais sabedoria  - mas muito menos experiência que a Ana de agora.

Mas o principio da educação não violenta (ENV para os amigos) corresponde-me completamente, como se fosse eu a autora deste principio. Não sou eu não, mas um senhor americano de nome Marshall B. Rosenberg. E é assim que sendo ja poligolota, vou tentar aprender mais uma lingua: a linguagem não violenta. Para comigo mesma, e para com os outros.

Como sei que este assunto é assim tão importante para mim? Porque vêm-me lagrimas aos olhos quando começo a ler artigos, ou testemunhos. ou quando escrevo sobre isso (como agora).

 

voado por Sem Asas às 10:50
link do post | voar | favorito
Quinta-feira, 19 de Maio de 2016

Entrevista de emprego

Que bem que me fez. Estou parada há demasiado tempo, estagnada mesmo. Está na hora de mudar de novo, ir para novos desafios, aprender mais.


Ainda por cima, a entrevista correu mesmo bem. Deu para fazer rir a entrevistadora, estava à vontade, fiz parecer o meu percurso professional um pouco caótico em qualquer coisa de lógico. E daqui a 2 semanas no máximo saberei se faço a ultima entrevista, ou se continuo à procura.

So... fingers crossed!

voado por Sem Asas às 20:04
link do post | voar | favorito
Domingo, 15 de Maio de 2016

esta noite, tenho mais uma inquilina cá em casa!

Fui regar as plantas depois de deitar os meus moços pequeninos e eis que vejo uma forma estranha no meu alecrim.

O meu alecrim tem uma história particular. Sempre quis ter um, mesmo no meu 'jardim' num 2° andar... mas até agora não consegui que vingasse. Há coisa de dois anos, lancei-me então na compra de um. Mas secou. Não percebi o porquê, mas não vingou... o ano passado, voltei a fazer a experiência, mas dupla: um alecrim comprado na loja das plantas, e um que encontrei num monte et plantei no meu jardim. Secaram os dois, coisa de dar dó.

Este ano, claro, voltei a tentar. Comprei-o pequenino ainda, e meti-o num vaso de verga com a lavanda (outra planta que gosto imenso... e nunca consegui fazer vingar). E ele começou a secar (ora bolas!). mas... eis que no meio de folhas secas, la estão a nascer folhas novas, verdinhas como Deus as quis. Lindas!

Voltando a esta noite, quando vi uma forma estranha no meio da folhagem; ainda pensei cá para mim, que raio é isto, ainda é bicho que não é bom para o alecrim... não senhor. uma abelha que se deixou ficar, com o cair da noite. Opá, eu tudo bem. As abelhas são bem vindas ao meu jardim! Eu pensei que ela estava a dormir (ou morta), mas não!, ela lá se mexeu um pouco quando reguei. fixe :) isto pode até parecer parvo, mas fico tão contente por saber que estou a contribuir, nem que seja um bocadinho-inho para a biodiversidade!

romarin.jpg

 

voado por Sem Asas às 21:12
link do post | voar | favorito

A aproveitar a vida

O Alexandre foi convidado para ir ver um circuito de camiões, e eu tudo bem.

E decidi que em vez de ficar em casa com o Gabriel, que iria sair e aproveitar (da vida, do bom tempo, de estar a sós com o Gabriel).

Como o Gabriel anda com a panca dos poneys, a escolha foi rápida, uma quinta pedagógica mesmo ao lado de casa. E que bem que se está por aqui!

voado por Sem Asas às 14:38
link do post | voar | favorito
Sábado, 14 de Maio de 2016

a pedido muitos fãs, aqui vai!

A ideia (a tal revelação) ainda está para aqui a trabalhar em segundo plano.

Entretanto la vou vivendo a minha vida, que tenho filhos para alimentar. De que vou falar hoje? de ser mãe, precisamente. Eis o  pensamento mui profundo que me veio à mente no 3° dia do mês de agosto, no ano de Deus de 2013:


Isto de ser mãe a tempo inteiro [nota: quando estive em casa um ano depois do nascimento do Gabriel] tem muito que se lhe diga. Se por um lado é verdade que tenho a impressão de estar sempre a zangar-me/gritar/castigar o Alexandre (e estour a ser soft na minha linguagem), que o Gabriel está sempre a chorar e só está bem nos meus braços, que as tarefas da casa são um nunca-mais-acaba... às vezes, tenho a impressão que passo para là disso e que cada momento de carinho, cada sorriso, cada gargalhada partilhada pelos manos são tesouros que não perderia por nada deste mundo. Que cada tarefa que faço, me dá um sentimento de bem-estar. Que cada meta que me dou e que atingo me faz crescer, como mulher e mãe. E isso é bom.


Um bom dia cheio de sol para vocês que me lêem desse lado, aproveitam bem da vida que eu também vous tentar!

voado por Sem Asas às 10:44
link do post | voar | favorito
Sexta-feira, 13 de Maio de 2016

I'm at the edge of a great discovery

E confesso ter uma certa tendência a escrever os meus títulos em inglês, é verdade. Respirem, o francês também terá o seu lugar aqui no meu blog (é para ver se ele se torna internacional).

Voltando à questão, estou para aqui com a impressão que estou quase a descobrir uma verdade imensa.

Tem a ver com a vida e a  Felicidade (sim, com 'F' maiúsculo). Depois logo virei partilhar com vocês!

voado por Sem Asas às 17:35
link do post | voar | favorito
Quinta-feira, 12 de Maio de 2016

I'm back!

Minha gente que ainda tem o feed deste blog (obrigada pela fidelidade, ou pela preguiça):

decidi voltar a escrever na blogosfera, já chega de escrever só no meu caderno.


aqui vai mais uma tentativa de reactivar este meu blog que já tem tantos anos, e tanta partilha!

Gosto de ler aquilo que escrevi por aqui, relembrar por onde passei, rir com o que me fez rir pelo passado.

Criar este blog foi uma das minhas melhores ideias, portanto cá vai:

 

back to business.png

 

voado por Sem Asas às 08:28
link do post | voar | ver voos (4) | favorito

*Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

*links

*divagações recentes

* to sleep all the night...

* Tombos

* Do tempo passado na cozin...

* parvoíces da minha adoles...

* Hoje sonhei contigo

* FERIAS!!!!!!!

* 30 Ways To Learn To Love ...

* o fim do ano lectivo está...

* Aujourd'hui, je me fous l...

* Futebol, Festival e Fatim...

* e é assim, que no meio do...

* este blog, como a sua mag...

* o ritual da manhã

* Não devia ter feito isto,...

* De férias, de novo

* "Às vezes o amor não acab...

* Sonho

* "O lado triste de quando ...

* Dos milagres caseiros

* Curtas mas boas - Nelson ...

*divagações arquivadas

* Agosto 2017

* Julho 2017

* Junho 2017

* Maio 2017

* Abril 2017

* Março 2017

* Fevereiro 2017

* Janeiro 2017

* Dezembro 2016

* Novembro 2016

* Outubro 2016

* Setembro 2016

* Agosto 2016

* Julho 2016

* Junho 2016

* Maio 2016

* Março 2013

* Fevereiro 2013

* Novembro 2012

* Outubro 2012

* Agosto 2012

* Julho 2012

* Junho 2012

* Janeiro 2011

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

* Setembro 2006

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds