Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

Redressement judiciaire

"Le redressement judiciaire est une procédure collective de droit français dans laquelle est placé (...) une entreprise lorsqu'il est en cessation de paiements et tant qu'un redressement de l'activité est envisageable.

 

Article 1er de la loi du 25 janvier 1985 : « Il est institué une procédure de redressement judiciaire destinée à permettre la sauvegarde de l'entreprise, le maintien de l'activité et de l'emploi et l'apurement du passif. Le redressement judiciaire est assuré selon un plan arrêté par décision de justice à l'issue d'une période d'observation. Ce plan prévoit, soit la continuation de l'entreprise, soit sa cession. La liquidation judiciaire peut être prononcée sans ouverture d'une période d'observation lorsque l'entreprise a cessé toute activité ou lorsque le redressement est manifestement impossible."

(fonte: wikipedia.com)

 

Tradução (mais ou menos bem feita por mim):

O "endireitamento judiciario" é um procedimento colectivo do direito francês no qual é colocada uma empresa quando esta cessa de poder efectuar os pagamentos [com fornecidores, empregados, etc] e enquanto a empresa pode voltar à actividade.

 

Artigo 1° do Decreto-Lei de 25 Janeiro 1985: "é pela presente instaurado o procedimento de endireitamento judiciario destinado a permitir a salvaguarda da empresa, a continuação da actividade e do emprego e apuramento do passivo. O endireitamento judiciario é assegurado segundo um plano estabelecido por decisão juridica consequente a um periodo de observação. O plano prevê a continuação ou não da empresa. A liquidação judiciaria pode ser pronunciada sem o periodo de observação previsto se a empresa cessou toda actividade ou quando o endireitamento é manifestamente impossivel."


 

Pois, é interessante trabalhar num hotel nesta situação.

é ainda mais interessante escolherem não me dizer isto na entrevista de trabalho (la estou eu com as coisas que devem ser feitas correctamente).

E descobrir através das chamadas conversas de corredor.

 

Mas esta manhã, um fornecedor veio bater à porta (às 8h da manhã). E que so fazia a entrega contra-reembolso (factura para cima de 1300€, havia de sair do meu bolso??).

E foi-se-me embora sem entregar. E por acaso ouvi a conversa que a directora do estabelecimento, que chegou às 8h30 - é o seu horario de trabalho, teve com a empresa.

Parece que o "endireitamento" judiciario serve para não pagar as facturas e poder mesmo assim reclamar a entrega.

 

E eu tudo bem.

 

A avantagem de trabalhar num hotel que esta nesta situação (e num hotel em França, veja-se) é que se o hotel for com os porcos - expressão linda que decidi utilizar aqui -, eu vou para o olho da rua, mas com uma indemização bem chorruda, paga pelo estado francês. Isto e saber que mesmo sendo um hotel numa situação instavel, o que recebo no fim do mês é quase o triplo do salario minimo português. Limpos.

voado por Sem Asas às 20:39
link do post | voar | favorito
Sexta-feira, 19 de Junho de 2009

E ele ha com cada coisa...

Hoje fui às compras, estava a precisar.

Ele foram calças e calções, e umas camisolas e tops e afins.

Passei, sem exagero, 40 minutos e ensaiar, e tira e põe, e "vai-me buscar o numero acima, por favor" e ora bolas tenho que fazer bainha nestas calças. Pois é, compras à séria é assim.

(E mesmo assim, tenho para mim que nao demorei tempo nenhum, entrada na loja às 9h40, saida às 10h30, é quase nada meus amigos)

E eis que chego à caixa, e aqui é quando a coisa começa a azedar.

Primeiro, a senhora da caixa, tendo encontrado uma senhora sua conhecida, la trocou todas as novidades, e como vão os pais, o sobrinho mas novo, o cão e o piriquito, e como foram as férias, e ouvi dizer que o cunhado do primo vai casar, então muitos parabéns.

E eu tudo bem.

Depois, como tinha os braços cansados, pousei a tonelada de roupa no balcão. Erro crasso, em cima do balcão estava outra tonelada (?) de roupa que pertencia ao cliente à minha frente. A senhora disse-mo com frontalidade.

Peço desculpa, não sabia. Mas tudo bem.

Chega à minha vez. Um bom dia sem sorriso, mal olhou para mim e começou a tirar alarmes e passar codigos de barra. Disse-lhe duas coisas:

1) Olhe que as calças pretas tem um retoque para fazer, a sua colega pôs aqui a etiqueta. (sem resposta)

2) Peço desculpa, mas parece-me que as duas camisolas juntas têm um desconto (que nao tinha aparecido no ecrã).

Resposta: O desconto é no fim. 

Ok, tudo bem. Pago, "passe um bom dia" e venho-me embora.

 

Comentario do meu mais-que-tudo:

Acho que não foste la muito bem-educada com a senhora. No teu lugar, eu teria pedido desculpa quando ela te respondeu, ou pelo menos um sorriso. Tu estavas demasiado séria.

 

Ora bem.

Tenho para mim que, de facto, não fui especialmente simpatica com a senhora da caixa. Isto não é desculpa, mas ela também não. Mas fui, pelo menos, correcta (coisa que a senhora não foi - mais uma vez, não é desculpa).

 

Pouco importa o dinheiro que gastei na loja, os gestos comerciais-chave de alguém que tem contacto com clientes, é sorrir e dizer bom dia, falar correctamente com o cliente, agradecer e dizer um resto de bom dia. Isso é o ideal.

 

Ser bem educada/o, é fazer o mesmo. Reconheço que estou ligeiramente em falta

.

Esta é a questão que me tem assaltado ao longo do dia quando repenso na situação:

No meu dia-a-dia, tenho gosto em ser bem-educada com as pessoas com quem me cruzo. No super-mercado, na rua, com o condutor de autocarro, com os meus colegas e clientes do hotel, etc. Mas e quando a paciência esta por um fio? Não se trata ai de uma mascara que ponho, por detras da qual escondo o quão desagradavel consigo ser?

voado por Sem Asas às 20:45
link do post | voar | ver voos (4) | favorito
Quarta-feira, 17 de Junho de 2009

Just a quick thought

Lançar pela janela fora as precauções, de vez em quando faz bem.

Imponho-me demasiadas vezes restrições que não servem de nada.

 

E tenho dito:

hoje antes de partir para o trabalho, comi duas tijelas de cerelac.

Porque me apeteceu.

Uma boa tarde a todos.

voado por Sem Asas às 13:51
link do post | voar | ver voos (4) | favorito
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Hoje deu-me para isto...

 

Maria Rita.

ouvir o album duas vezes seguidas, so porque sim.

Redescobrir o prazer de a ouvir.

Relembrar uma fase da minha vida que me levou às nuvens, depois me fez sofrer, e hoje me faz sorrir, contente por ter passado por la.

 

Tenho que dar uma volta aos meus albuns enterrados na poeira do passado e perdidos algures no meu pc.

Ja ha algum tempo que nao ouço Pearl Jam, por exemplo. (para breve, um post sobre eles :p )

 

voado por Sem Asas às 11:16
link do post | voar | ver voos (2) | favorito
Segunda-feira, 15 de Junho de 2009

Ode aos meus chinelos II

Inicio de Inverno 2008.

Comprei uns chinelos lindos, fofos, quentes. (cf post anterior)

 

A verdade é que por os usar demasiado, neste momento ja estao prontos pra o lixo. Nem me vou pôr com descrições.

 

Portanto, decidi comprar uns chinelos novos, dedicados à nova estação:

os vulgo "de enfiar o dedo". não sei se ha uma expressão melhor em português para os designar, mas em francês diz-se "tongs", o que me faz pensar em tangas, o que me faz pensar em... bom, não interessa.

 

E agora dizem-me vocês, numa critica dupla: mas porque nos iria interessar os que enfias nos pés quando estas em casa, e achas que isso é a mlhor maneira de re-abrir o teu blog?

 

E eu digo: Nhã nhã nhã. eu é que decido aqui. é o meu reino virtual.

 

(Mai nada)

estou...:
inspiração do momento: todo o album "Re-Definições" - lindo
voado por Sem Asas às 00:02
link do post | voar | favorito

*Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

*links

*divagações recentes

* to sleep all the night...

* Tombos

* Do tempo passado na cozin...

* parvoíces da minha adoles...

* Hoje sonhei contigo

* FERIAS!!!!!!!

* 30 Ways To Learn To Love ...

* o fim do ano lectivo está...

* Aujourd'hui, je me fous l...

* Futebol, Festival e Fatim...

* e é assim, que no meio do...

* este blog, como a sua mag...

* o ritual da manhã

* Não devia ter feito isto,...

* De férias, de novo

* "Às vezes o amor não acab...

* Sonho

* "O lado triste de quando ...

* Dos milagres caseiros

* Curtas mas boas - Nelson ...

*divagações arquivadas

* Agosto 2017

* Julho 2017

* Junho 2017

* Maio 2017

* Abril 2017

* Março 2017

* Fevereiro 2017

* Janeiro 2017

* Dezembro 2016

* Novembro 2016

* Outubro 2016

* Setembro 2016

* Agosto 2016

* Julho 2016

* Junho 2016

* Maio 2016

* Março 2013

* Fevereiro 2013

* Novembro 2012

* Outubro 2012

* Agosto 2012

* Julho 2012

* Junho 2012

* Janeiro 2011

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

* Setembro 2006

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds