Segunda-feira, 14 de Novembro de 2016

...

20161114_211743.jpg

 

Hoje o meu filho mais velho faz 7 anos.
7 anos.


Tanto caminho feito desde o momento que o acolhi nos meus braços.

Tantos erros feitos.

Tanta aprendizagem (para mim e para ele). Ele é a minha cobaia e eu sou a dele. Construímo-nos assim, cada dia um bocadinho mais. Aprendo a conhecê-lo, acabo por me conhecer a mim.

Tanta coisa que eu queria fazer (ou deixar de fazer).

Tanta coisa ainda por explorar.

Tanto amor que tenho ainda para dar.  Mostrar-lhe que é um rapaz maravilhoso, tão cheio de energia e amor pelos outros, mesmo mesmo como eu o imaginava quando ainda estava dentro de mim. Dizer-lhe que tem tanto potencial. Ele tem medo dos outros também e dos olhar deles (ora bolas, foi logo herdar isso de mim). Como a cena do gorro. (depois eu conto aqui no blog). Quer ter amigos, mas escolhe-os ao dedo e depois defende-os ferozmente. Mesmo quando eles não merecem. Tem a cabeça dura, e ainda bem, é preciso para sobreviver neste mundo de loucos.

Tanto medo que tenho por ele também. Que não digo, e escondo onde posso. Porque sei o quanto o mundo lá fora pode ser mau e vicioso. Tanto quanto ele pode ser bom e maravilhoso. Medo que ele  conheça o lado escuro e que se perca nele. Medo que eu morra e não possa estar mais ao seu lado, porque acidentes estúpidos acontecem todos os dias. Medo que um dia ele já não queira os meus braços, porque crescer e querer ir além faz parte.


E é por isso que enquanto posso o guardo aqui nos meus braços de mãe. Que lhe dão carinho e o protegem ao mesmo tempo das maldades do exterior.

Quero tanto que ele saiba que pode sempre, sempre contar comigo. Que o meu maior desejo é que eu seja a primeira pessoa em que ele pensa quando precisar de carinho e proteção e de falar com alguém, e que depois pode partir e ir explorar e aprender de novo.
Porque quando ele precisar, eu estarei lá.

7 anos. É o início de uma nova era.

voado por Sem Asas às 22:55
link do post | voar | favorito

*Hora de Paris

*Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

*links

*divagações recentes

* to sleep all the night...

* Tombos

* Do tempo passado na cozin...

* parvoíces da minha adoles...

* Hoje sonhei contigo

* FERIAS!!!!!!!

* 30 Ways To Learn To Love ...

* o fim do ano lectivo está...

* Aujourd'hui, je me fous l...

* Futebol, Festival e Fatim...

* e é assim, que no meio do...

* este blog, como a sua mag...

* o ritual da manhã

* Não devia ter feito isto,...

* De férias, de novo

* "Às vezes o amor não acab...

* Sonho

* "O lado triste de quando ...

* Dos milagres caseiros

* Curtas mas boas - Nelson ...

*divagações arquivadas

* Agosto 2017

* Julho 2017

* Junho 2017

* Maio 2017

* Abril 2017

* Março 2017

* Fevereiro 2017

* Janeiro 2017

* Dezembro 2016

* Novembro 2016

* Outubro 2016

* Setembro 2016

* Agosto 2016

* Julho 2016

* Junho 2016

* Maio 2016

* Março 2013

* Fevereiro 2013

* Novembro 2012

* Outubro 2012

* Agosto 2012

* Julho 2012

* Junho 2012

* Janeiro 2011

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

* Setembro 2006

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds