Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2016

Acordar cedo ou tarde, é essa a (verdadeira) questão

Ontem, fresquinha depois das férias, pensei que o melhor seria levantar-me às 6h30 da manhã, como é meu hábito quando há escola (e quando havia trabalho). Para começar a me habituar, para ter um tempo para mim antes dos pirralhos acordarem, enfim. Estava um bocado cansada, só consegui levantar-me às 7h.

Tudo bem, sem problemas.

Os miúdos ficaram a dormir, e isto até às 9h30. 9h30????? Trocaram-mos em Portugal e eu não dei por nada?!


Ok. Esta manhã, decidi ficar-me na cama. E leventei-me como eles às 9h30. (Com uma dor de cabeça, coisa linda que ja nao me acontecia ha alguns tempos)


A minha questão é a seguintre: terça feira 3 de Janeiro é a volta à escola. E o levantar é às 7h da manhã, ao mais tardar.

E eu faço o quê para o resto das férias, deixo-os dormir de manhã, para apanhar o sono perdido ou começo a acordá-los gradualmente mais cedo?

É que eu também ando com sono perdido, e que bem me apetecia dormir um fim de semana inteiro. Ou uma semana mesmo.

voado por Sem Asas às 09:14
link do post | voar | favorito
Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2016

Estou de volta, carago (à boa moda do Norte)

Andei de férias por Portugal, e que bem me fez! Férias faz sempre bem, mas com o François e os pirralhos, foi ainda melhor.

A viagem de carro entre Marselha e Chaves foi cansativa, mas francamente valeu a pena.

Passei lá uma semana a visitar (fomos até Vila Real, palmilhamos Chaves de Norte a Sul e Este a Oeste, fomos passar um dia ao Porto) e a comer a boa comidinha do Norte (provei finalemente a francesinha, comemos pastéis de Chaves - miam!!, as sobremesas típicas de Natal - triplo miam!!, bebemos litros de (bom!) café, e minha nossa senhora, aproveitei para comer muita pastelaria portuguesa). (Não, ainda não me decidi a pesar-me).
Passámos o fim de semana de Natal com a minha família, e foi delisioso! Vi a minha gente, sangue do meu sangue. Alguns então já não via há anos!!
Recuperámos (um pouco) do cansaço acumulado dos últimos tempos (anos).
Foi bom.

Esta prosa toda só para dizer que estou de volta, com montes de ideias aqui para o meu blog (e para a minha vida).

Feliz Natal aos meus leitores com algum atraso!

voado por Sem Asas às 10:13
link do post | voar | favorito
Terça-feira, 13 de Dezembro de 2016

Férias, que quase aí estais!

Acho que mais nada é preciso dizer. O pirralho mais velho anda com avaliações na escola, o mais novo deu hoje o concerto de Natal, há lanches de Natal por todo o lado, está um frio que não se pode e o vinho quente anda à venda... isso só pode querer dizer um coisa : 'férias de Natal'.

Coisa mai'linda.

E nós é de pegar no carro e ir por aí, atravessar metade da França e a Espanha, e ir passar 10 diazinhos a Portugal, no Norte. Que nos vai saber p'la vida. 

voado por Sem Asas às 15:18
link do post | voar | favorito
Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Halt and Catch Fire

HaltandCatchFire.jpg

 Ando a ver esta série. E é mesmo muito bom.

O caminho (pouco) lógico que me levou a esta série foi o seguinte: um amigo falou-me da série 'Pushing Daisies'. Série que eu tratei de devorar - as 2 temporadas - em menos de 2 semanas. Pela mesma ocasião, foi coisa que me permitiu descobrir o actor Lee Pace. Minha nossa, é um belo actor, sim senhor. (Parem lá de ler, abram uma outra janela e pesquisem no Google e digam de vossa justiça. Já está?) Quase que me faz esquecer o Johnny Depp, e isso é coisa para lá de fenomenal. A sério. Ninguém me faz esquecer o meu Johnny.  E, já agora, para vossa informação, Lee Pace é o actor que fez o papel de Thranduil na trilogia de The Hobbit.

Como não sabia que série ver de seguida, pus-me a ver o que há por aí de séries actuais, mas que já tenham qualquer coisa como 3 ou 4 temporadas. Para eu devorar também. Tipo Lost, série à qual não consegui ainda agarrar-me. E acabei por ler o resumo da série 'Halt and catch fire' e pensei aqui para comigo "fixe, parece-me bem". E não é que o Lee Pace também tem um papel principal neste série???

Oh larilolelas!!

 

 

 

 

voado por Sem Asas às 21:41
link do post | voar | favorito (1)
Quinta-feira, 8 de Dezembro de 2016

Sabes que estás em boa companhia...

... quando não te apetece que o serão acabe.
Só queres continuar ali, na companhia de amigos, na amena cavaqueira, a rir de piadas parvas. Mas amanhã há escola e acordar cedo, portanto tivemos que vir embora, com muitos 'já??', 'mas não me apetece', e 'não quero ir para casa' da parte dos pirralhos. Agora já dormem o sono dos justos.


Foi um serão improvisado, um convite à última da hora, mas entre amigos não há cerimónia. Foi muito bom. Um grande bem haja!

voado por Sem Asas às 21:11
link do post | voar | favorito

Coisas minhas - atenção, a leitura deste post pode provocar reacções estranhas em vós. Estais prevenidos (e que coisa tenho eu com os títulos longos?...)

Esta manhã ao levantar-me, tive o azar de me olhar ao espelho. Não devia, há vários dias/semanas que evito o exercício, mas esta manhã apanhou-me desprevenida e zás!!, lá tive eu que enfrentar o problema.

Qual problema, direis vós?

 

Estou.

mesmo.

muito.

gorda. Mesmo.

Esta questão do meu peso corporal é coisa que me vem chateando desde que tive o Alexandre. 7 aninnhos portanto. coisa pouca...

Por volta de 2011 decidi perder o peso todo que tinha a mais (e perdi), depois a minha relação com o Thomas complicou-se, depois veio o Gabriel, a minha relação com o Thomas voltou a complicar-se - visto que não tinha ficado lá muito bem resolvido, né?, depois veio o divórcio e o estado mãe solteira, e agora sou mãe solteira com uma nova relação com os seus altos e baixos. Enfim, foram 7 anos muito atribulados. Lá está, é a crise dos 40, como me disse um amigo meu.

Actualemente, durantes uns tempos tento (comer correctamente, fazer exercício físico etc.), depois lá vem uma tribulação e eu volto para o meu conforto de sempre, a comida. E depois vejo-me ao espelho e volto a 'tentar'.

A verdade verdadinha, é que a comida ja nem me conforta tanto assim. E mais uma questão de (mau) hábito do meu corpo, da minha mente, dos meus pés que me levam ao armário das bolachas quase automaticamente.

A verdade, é que não gosto de me ver assim. Nos momentos negros, digo-me que o importante é eu estar bem, para os meus filhos estarem bem também, e que importa o corpo que tenho. Balelas. Enfim, verdade. Mas empifrar-me de comida não me faz 'estar bem'.

A verdade, é que eu não gosto de me ver assim, mas deixo andar. Porque é mais fácil. É mas fácil não olhar no espelho. É mais fácil nao fazer o desporto, a exaustão, o esforço de tentar ir mais além. É mais fácil encontrar desculpas.

 


Chega. Acabou.

 

voado por Sem Asas às 09:13
link do post | voar | favorito
Quarta-feira, 7 de Dezembro de 2016

é de aproveitar minha gente! (mas é um pouco limitado geograficamente falando)

Andei na passeata - agora que estou em casa, é coisa apreciada por aqui.

Fui até ao Auchan, vulgo Jumbo para os portugueses, laurear a pevide e fazer algumas compritas com os 7€ que tinha no bolso, já que saí de casa sem a carteira (uma das vantagens aqui de Aubagne, é que os transportes são gratuitos. Coisa boa!)

Quando me preparava para vir embora, vi algo que me deslumbrou: há uma espécie de cafetaria à saída do estaminé. E minha gente, o pequeno almoço (café, croissant e sumo de laranja) custa 1€. Como me sobrava qualquer coisa como 1.57€, foi de aproveitar logo ali!

Este post é também para a minha Mamy; para a próxima vez que estiveres por cá, vamos experimentar!!

Epá que coisa boa. Principalemente com o frio que está por cá, uma bebida quentinha sabe mesmo muito bem

voado por Sem Asas às 09:03
link do post | voar | favorito
Sexta-feira, 2 de Dezembro de 2016

Hello Paris !

hello romantic weekend 😊

voado por Sem Asas às 20:18
link do post | voar | favorito
Quinta-feira, 1 de Dezembro de 2016

Isto de estar em casa, dá-me para ideias parvas...

ou então não, é ver!

Decidi experimentar pela primeira vez fazer uma máscara de cabelo.

pequeno parenteses para aqueles que nao sabem o que é. Gaja que é gaja, há-de sempre encontrar alguma coisa que não goste no seu próprio corpo / cabelo. E então, parece que desde tempos ancestrais se deu para criar máscaras para aplicar na pele / cabelo. Isto é, pegar em vários ingredientes - pode ser azeite ou um outro óleo, fruta / legumes, areia, e sei lá mais o quê. Fazer uma mixórdia disso tudo e tratar de aplicar lá onde se vê o defeito, na esperança que ele (o defeito) vai desaparecer.

 

Como eu sou mais para o natural (ou penso que sim mas não sou, mas isso não é para aqui chamado), decidi fazer uma máscara com óleo de coco e abacate para o cabelo. Sim senhores, que boa ideia.

Lá peguei num abacate que estava descansadinho da vida no frigorífico, vá de o cortar e mandar para o copo e misturar com a varinha mágica, juntar uma colher de óleo de coco, misturar tudo de novo e tcharam!, a mixórdia esta pronta.
Depois de lavar o cabelo, é de pôr a mixórdia na cabeça e massajar delicadamente e passar pelo cabelo também. Esperar meia-hora, e lavar com água quente.

 


Ora bem... nao sei de onde me lêem, mas cá em casa esta frio. Quero eu dizer, nao está frio frio. Mas lá fora é tipo Outono com o Inverno à porta, e dentro de casa está lá para os 18-19°C. Isto quer dizer que o óleo de coco está a modos que congelado. A mixórdia nao é assim tão fácil de aplicar, mas lá consegui. Até que cheira bem (um ponto positivo para a pessoa que inventou isto). E agora estou aqui com a mixórdia na cabeça, com um penteado que ninguém me verá assim, à espera que a meia-hora passe.
Depois digo o resultado!

 

 

 

 

voado por Sem Asas às 11:22
link do post | voar | favorito

*Hora de Paris

*Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

*links

*divagações recentes

* to sleep all the night...

* Tombos

* Do tempo passado na cozin...

* parvoíces da minha adoles...

* Hoje sonhei contigo

* FERIAS!!!!!!!

* 30 Ways To Learn To Love ...

* o fim do ano lectivo está...

* Aujourd'hui, je me fous l...

* Futebol, Festival e Fatim...

* e é assim, que no meio do...

* este blog, como a sua mag...

* o ritual da manhã

* Não devia ter feito isto,...

* De férias, de novo

* "Às vezes o amor não acab...

* Sonho

* "O lado triste de quando ...

* Dos milagres caseiros

* Curtas mas boas - Nelson ...

*divagações arquivadas

* Agosto 2017

* Julho 2017

* Junho 2017

* Maio 2017

* Abril 2017

* Março 2017

* Fevereiro 2017

* Janeiro 2017

* Dezembro 2016

* Novembro 2016

* Outubro 2016

* Setembro 2016

* Agosto 2016

* Julho 2016

* Junho 2016

* Maio 2016

* Março 2013

* Fevereiro 2013

* Novembro 2012

* Outubro 2012

* Agosto 2012

* Julho 2012

* Junho 2012

* Janeiro 2011

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

* Setembro 2006

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds