Sexta-feira, 30 de Novembro de 2012

Há portas que se fecham...

e eu fico aqui, do outro lado, a pensar...

"Será que estás do outro lado?"

"Será que te afastaste há tanto tempo que já nem te lembras?"

" Será que de vez em quando pensas em mim, como eu em ti?"

"Será que o ódio (ódio?) não tem uma parte sequer de carinho?"

 

Suponho que não.

Suponho que não mereço mesmo.

Suponho que agi como uma verdadeira parva, idiota, inconsciente (a palavra "puta" também anda nos meus pensamentos).

 

Mas...

passado o primeiro choque de descobrir a porta fechada, fico a pensar: a dor que sinto no peito é o quê?

Orgulho ferido? Se o é, nem vale a pena.

Amor recusado? se há anos que reconheci não mais te amar de paixão.

Amizade cuspida em cima? 

que parvoíce, pensar que uma amizade poderia comtinuar, como fogo adormecido debaixo das cinzas frias dos anos que passaram...

 

Se me sinto realizada - que era como eu me sentia até esta manhã - porque me afecta tanto?

 

 

A beleza das portas fechadas, é que mesmo com tranca e 50 voltas à chave, mesmo assim, guardam no âmago a possibilidade de voltar um dia a abrir-se...

 

Adenda do 3 setembre 2016: e a porta voltou a abrir mesmo. Uma mensagem inesperada, um discussão que se prolongou pela noite adentro. Cada um de nos seguiu pelo seu caminho, mas agora tenho uma impressão de estar bem com o meu passado.

voado por Sem Asas às 10:04
link do post | voar | favorito

*Hora de Paris

*Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

*links

*divagações recentes

* to sleep all the night...

* Tombos

* Do tempo passado na cozin...

* parvoíces da minha adoles...

* Hoje sonhei contigo

* FERIAS!!!!!!!

* 30 Ways To Learn To Love ...

* o fim do ano lectivo está...

* Aujourd'hui, je me fous l...

* Futebol, Festival e Fatim...

* e é assim, que no meio do...

* este blog, como a sua mag...

* o ritual da manhã

* Não devia ter feito isto,...

* De férias, de novo

* "Às vezes o amor não acab...

* Sonho

* "O lado triste de quando ...

* Dos milagres caseiros

* Curtas mas boas - Nelson ...

*divagações arquivadas

* Agosto 2017

* Julho 2017

* Junho 2017

* Maio 2017

* Abril 2017

* Março 2017

* Fevereiro 2017

* Janeiro 2017

* Dezembro 2016

* Novembro 2016

* Outubro 2016

* Setembro 2016

* Agosto 2016

* Julho 2016

* Junho 2016

* Maio 2016

* Março 2013

* Fevereiro 2013

* Novembro 2012

* Outubro 2012

* Agosto 2012

* Julho 2012

* Junho 2012

* Janeiro 2011

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

* Setembro 2006

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds