Terça-feira, 23 de Agosto de 2016

não posso mais do meu trabalho

Isto é mesmo suposto ser assim ? estudar durante anos para depois trabalhar sem gosto ? o dinheiro que se ganha ao fim do mês não justifica tudo... (este post é um pouco tristonho... ando a tentar encontrar a motivação, mas está difícil.)

voado por Sem Asas às 10:08
link do post | voar | ver voos (1) | favorito
Quinta-feira, 18 de Agosto de 2016

Sara Tavares, esta musica é um espetáculo!

Esta noite vou ficar assim Prisioneira desse olhar De mel pousado em mim Vou chamar a música Pôr à prova a minha voz Numa trova só p'ra nós Esta noite vou beber licor Como um filtro redentor De amor, amor, amor Vou chamar a música Vou pegar na tua mão Vou compor uma canção Chamar a música A música Tê-la aqui tão perto Como o vento no deserto Acordado em mim Chamar a música A música Musa dos meus temas Nesta noite de açucenas Abraçar-te apenas É chamar a música Esta noite não quero a TV Nem a folha do jornal Banal que ninguém lê Vou chamar a música Murmurar um madrigal Inventar um ritual Esta noite vou servir um chá Feito de ervas e jasmim E aromas que não há Vou chamar a música Encontrar à flor de mim Um poema de cetim Chamar a música A música Tê-la aqui tão perto Como o vento no deserto Acordado em mim Chamar a música A música Musa dos meus temas Nesta noite de açucenas Abraçar-te apenas É chamar a música

voado por Sem Asas às 18:41
link do post | voar | favorito
Quarta-feira, 17 de Agosto de 2016

Coisas minhas

O que fazer quando são 11h30 da noite, acabaste de arrumar a casa e lavar a loiça e que percebes que em vez de pôr o programa expresso de 15min para lavar a roupa do dia, puseste o programa de algodão? (cansada, eu???) Coisa fácil. é pegar no balde e passar a esfregona pela casa toda (menos o quarto dos putos) como se não houvesse amanhã. O problema, é que há. Sim, há amanhã. E o acordar é cedinho cedinho. Trabalhar o dia todo e ainda ter disponibilidade e paciência para os filhos, porque afinal fazemos isto tudo por eles. Aiiii, quem me inventa a noite interminável? A ver se recupero da dívida de sono de pr'aí 7 anos. Coisa pouca.

voado por Sem Asas às 22:30
link do post | voar | favorito
Quinta-feira, 11 de Agosto de 2016

Este texto... (escrito em francês, depois eu traduzo)

Eu até podia ter escrito este texto, de tal forma me identifico com as palavras e os sentimentos. Não sei se teria sido assim tão bom, mais leiam (se percebem francês). Este texto... é coisa de me trazer lagrimas aos olhos.

(Sis, esta é para ti também!!)

 

"Souvent il a certains comportements de mes enfants qui me font réagir d’une façon disproportionnée… Je me sens partir directement dans la colère ou l’irritabilité sans trop savoir d’où cela est venu… Et puis,  à force de lire sur l’éducation bienveillante, j’ai compris qu’il fallait chercher la cause de ces émotions-là dans mon propre vécu. J’ai eu envie de m’adresser à toi, petite fille que j’ai été, envie de te dire mon amour et ma tendresse.

J’ai eu envie de venir sécher tes joues couvertes de larmes après une fessée reçue pour une raison déjà oubliée, reste seulement l’humiliation et la colère bien enfouies dans ton cœur d’enfant.

J’ai eu envie de venir te prendre dans mes bras pendant une colère plutôt que de te laisser te calmer ailleurs, te sortir de cette chambre et te proposer le refuge de mes bras pour apaiser ta tempête émotionnelle…

J’ai eu envie de te dire comme tu es belle, forte et courageuse. Te rassurer sur tes compétences et te dire combien j’ai confiance en toi, combien je suis sûre que tu vas y arriver et que tout est une question de temps et de persévérance.

De venir te chanter une berceuse pour t’aider à te rendormir après un cauchemar, de venir chasser les monstres et les fantômes à grand coup de pschitt magique et autres paroles chasseuses de mauvais rêves, plutôt que de te laisser terrorisée dans ton lit pour que tu apprennes à dormir seule.

Envie d’être cette oreille attentive qui entendra ton anxiété masquée derrière un silence, ta trouille de la séparation cachée derrière des pipis au lit, tes questions innocentes sans les moquer…

Petite fille viens dans mes bras, viens tout contre mon cœur, décharge-toi de tes peines, tes colères, de tous ces mots que tu n’as pas eu le droit de dire, de tous ces maux que tu as dû refuser de ressentir de tous ceux que tu as dû être au lieu d’être toi. Viens je te câline, viens sentir comme j’ai de la place pour accueillir tes émotions, pour accompagner tes marrées de colère et tes volcans de tristesse, viens que je te couvre de bisous magiques pour tous tes bobos, les imaginaires et les réels, ceux de tes genoux comme ceux de ton cœur.

Donne-moi ta main, glisse-la dans la main d’adulte que je suis devenue et lâche le reste dans le lointain… Glisse ta main dans la mienne et fais table rase du passé, accepte tes émotions et regarde-les avec bienveillance, je suis là, sers moi fort la main et n’aie plus peur… Prends ma main et prends confiance, que je puisse prendre leurs mains à mon tour et les faire grandir dans cette vie qu’ils dévorent sans que tes fantômes et tes peurs viennent les hanter à leur tour, je veux te guérir pour me guérir et pouvoir les laisser s’envoler loin de mon giron avec la confiance et la tolérance pour bagages…"

Texto encontrado  ici (site francês sobre a educação não-violenta), escrito por coxy42530

 

voado por Sem Asas às 08:43
link do post | voar | favorito
Domingo, 7 de Agosto de 2016

hoje é noite de crêpes!!

Os meus meninos estão de volta das férias em casa dos avós (grandes, lindos e bronzeados!) e como é noite de festa...crêpes!

voado por Sem Asas às 18:18
link do post | voar | favorito

Depois de casa assaltada, trancas à porta

E porra para isto tudo, mas é bem verdade.


Ontem ao voltar a casa, ao introduzir a chave na fechadura, vi logo que havia algo errado.

E havia mesmo.

Luzes acesas por todo o lado, armários abertos, roupa espalhada pelo chão, gavetas abertas e remexidas, o meu quarto... nossa. Tudo pelo chão, baralhado, pisado, mexido. A primeira reacção foi, claro, de chamar a polícia. 'E não toque em nada, minha senhora'. Pois sim. Só que a primeira coisa que te apetece fazer é arrumar, fazer desaparecer os traços do que me fizeram.  Enfim, 20 minutos depois chegou uma patrulha. Foram simpáticos, compreensivos. Vão enviar a polícia técnica cá a casa (nossa, vou ter o CSI em minha casa!!), mas tenho cá comigo que isso não vai dar em nada. Eles só estão a fazer o trabalho deles... e no final de contas só roubaram uma mala e algumas jóias, não é grande espiga.

Mas... e este sentimento de ter sido violada? Quem vai tratar disso? Este sentimento de não me sentir em segurança, mesmo na minha casa, no meu quarto?


O François (que felizmente estava comigo), foi logo comprar tranca nova. E la tratou de pôr uma nova, com segurança xpto e mais o raios que os partam (os ladrões, não o François), enquanto eu arrumava e limpava tudo.

E agora que tudo voltou ao "normal"?

Não sei.

No meio disto tudo, ainda bem que os meninos estavam nos avós e não testemunharam nada disto. No meio disto tudo, ainda bem que arrombaram a minha porta quando eu não estava em casa. No meu disto tudo, ainda bem que foram só algumas jóias (em particular, claro, o meu anel de noivado e o de casamento). E mesmo que não dê grande importância às coisas que me roubaram, dou importância ao acontecimento em si. Mostrou-me que não fui suficientemente cuidadosa. E que posso fazer mais para me proteger. E a questão do 'o que farei se alguém me atacar' deixou de ser hipotética.

Depois de casa assaltada, trancas à porta... mas não só.

voado por Sem Asas às 07:39
link do post | voar | favorito
Sábado, 6 de Agosto de 2016

Tenho assim uma ligeira impressão...

... que este meu blog se está a tornar num fotoblog. E eu, não tendo nada contra isso, prefiro o exercício da escrita. Portanto, 'bora lá voltar a escrever!!

voado por Sem Asas às 10:11
link do post | voar | favorito
Sexta-feira, 5 de Agosto de 2016

a minha hora de almoço foi assim, e soube-me p'la vida!

voado por Sem Asas às 17:00
link do post | voar | ver voos (2) | favorito (1)
Quarta-feira, 3 de Agosto de 2016

o meu almoço de hoje (e tenho uma ligeira impressão que hoje não janto)

voado por Sem Asas às 14:19
link do post | voar | favorito

2a feira má, 3a feira boa !

2a feira, tive uma pequena má notícia (depois conto tudo) e bom la foram 2 gelados. bons, mas tão bons... mas sei muito bem que vão logo para o rabo, sem mesmo passar pelo tubo digestivo. Ontem, foi um bom dia, não precisei desse tipo de reconforto. Pronto, são coisas assim!

voado por Sem Asas às 10:31
link do post | voar | favorito
Segunda-feira, 1 de Agosto de 2016

Mais uma semana de trabalho (durante o Verão)

20160801_074555.jpg E para começar bem, um cafézinho!

voado por Sem Asas às 06:48
link do post | voar | favorito
Quinta-feira, 28 de Julho de 2016

isto fez-me sorrir, mas sorrido amarelo (souvenir das férias)

ter um despertador para me acordar da sesta.

Screenshot_2016-07-28-10-02-11.png

voado por Sem Asas às 09:11
link do post | voar | favorito
Quarta-feira, 27 de Julho de 2016

Coisas minhas

Domingo passado fui convidada a casa de um colega de trabalho,  meu e do François.
Fizemos um bbq, os miúdos brincaram e foram para a piscina, banhos de sol, conversas e muitos risos.
Foi mesmo muito fixe.


Só que… há uma cena que me ficou, e não sei bem como a interpretar. E como isso que anda aqui a chatear-me, desabafo.
Os miúdos estavam a brincar na piscina ou ao lado, e eu estava de olho neles, em especial no Gabriel que não sabendo nadar, andava ali num vai não vai a tentar ir para a piscina.
Eu às tentas, sentindo-me ‘confortável’, lá acabei por falar com o Gabriel num tom mais áspero.
Um dos colegas virou-se para mim com um comentário estilo ‘isto a Ana é como no trabalho, não há cá brincadeiras!’. Respondi-lhe qualquer coisa como ‘Mãe sozinha com dois miúdos, pois tem mesmo que ser’.
A mulher dele passou mais uma camada : 'epá, isso deve ser cansativo'.
É. De facto, lá isso é.

De certeza que há outras maneiras de educar as crianças. Estou 100% segura que de facto sou demasiado áspera com os miúdos, sempre em cima deles, sempre a seringar-lhes os ouvidos. Sei que ainda posso melhorar (muito mais) a comunicação com eles. Que a educação que lhes dou reflecte muito a educação que recebi - e mesmo nao querendo ser assim para os meus filhos, às vezes caio. Sei que visto do exterior, a educação que lhes dou é ríspida. Estou a aprendar a melhorar-me, pouco a pouco.

Mas não me consigo desligar da impressão  que o que ela me disse era uma crítica (não muito bem) escondida.
Ou então não, e estou a ter paranóias.

voado por Sem Asas às 16:26
link do post | voar | favorito
Segunda-feira, 25 de Julho de 2016

Vem aí tempestade

20160724_210808.jpg

 

E o que eu gosto de tempestades 😀

voado por Sem Asas às 20:43
link do post | voar | favorito
Sábado, 23 de Julho de 2016

Varanda de cara lavada!!

Esta manhã, ao tomar o pequeno almoço, vi a minha vizinha a limpar a varanda dela. Pensei para comigo "Nossa, isso é coisa que eu nunca faço" (ou então vá, uma vez por ano). E não é que arrumei a varanda inteira - do lado da cozinha? Ele foi arrumar, fazer mudanças, tratar das plantas, tirar o lixo que andava já há meses na varanda, à espera que eu levasse para baixo (tipo o cartao de bicicleta do Gabriel). Da varanda, passei para a cozinha que andava a precisar de um arrumo. O F ajudou-me como só ele sabe fazer, e esta manhã foi passada nisso. Tão bom, ter a minha varanda de cara lavada! E voltar a ter um poiso cá fora, de onde posso ver os montes, as árvores, ouvir os pássaros e saborear o tempo - hoje teve de trovoada que foi bem necessária! Agora só falta a varanda do outro lado, e a sala de estar, e o meu quarto, e a sala de jantar, e a casa de banho... enfim. Mas uma coisa é certa, a minha varanda está exactemente como eu quero, e isso dá-me uma sensação de satisfação e leveza que adoro. Ainda bem que a minha vizinha limpou a varanda esta manhã pela cedinha.

voado por Sem Asas às 13:25
link do post | voar | favorito

*Hora de Paris

*Agosto 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

*links

*divagações recentes

* não posso mais do meu tra...

* Sara Tavares, esta musica...

* Coisas minhas

* Este texto... (escrito em...

* hoje é noite de crêpes!!

* Depois de casa assaltada,...

* Tenho assim uma ligeira i...

* a minha hora de almoço fo...

* o meu almoço de hoje (e t...

* 2a feira má, 3a feira boa...

* Mais uma semana de trabal...

* isto fez-me sorrir, mas s...

* Coisas minhas

* Vem aí tempestade

* Varanda de cara lavada!!

* 5 dias de tempos livres, ...

* The biggest lie

* Retomei o trabalho e porr...

* Para começar bem este fim...

* A questão do dia

*divagações arquivadas

* Agosto 2016

* Julho 2016

* Junho 2016

* Maio 2016

* Março 2013

* Fevereiro 2013

* Novembro 2012

* Outubro 2012

* Agosto 2012

* Julho 2012

* Junho 2012

* Janeiro 2011

* Setembro 2009

* Agosto 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

* Setembro 2006

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

*pesquisar

 
blogs SAPO

*subscrever feeds